Missão: Impossível – Nação Secreta

Padrão

Tom Cruise retorna à franquia em continuação cheia de adrenalina

Por Leonardo Sanchez
TÍTULO ORIGINAL: Mission: Impossible – Rogue Nation
DIREÇÃO: Christopher McQuarrie
DURAÇÃO: 131min
GÊNERO: Ação
PAÍS: Estados Unidos
ANO: 2015

5


Quando Protocolo Fantasma foi lançado, em 2011, esperávamos que o filme serviria como a despedida de Tom Cruise da franquia Missão: Impossível. Jeremy Renner, introduzido à trama do agente secreto Ethan Hunt naquele ano, seria o possível próximo protagonista, caso a série fosse levada adiante. Aos 53 anos, a boa forma de Cruise e o sucesso de Protocolo acabaram convencendo os responsáveis pela saga que o ator aguentaria o tranco se continuasse em seu papel. Nação Secreta é a prova de que Cruise continua tão bom quanto em 1996.

Quando a IMF, organização da qual o agente secreto Ethan Hunt (Tom Cruise) faz parte, é dissolvida pelo governo dos Estados Unidos, o mundo é colocado em risco pelo Sindicato, uma rede criminosa que promove atentados em diversos países. Cabe ao protagonista burlar as regras americanas para tentar deter o crescimento desse grupo, com a ajuda dos veteranos Benji (Simon Pegg), William (Jeremy Renner) e Luther (Ving Rhames).

MISSION: IMPOSSIBLE ROGUE NATION

Nação Secreta é um filme exagerado. São muitas explosões, cenas de perseguição e tiros disparados. Se fosse em outra franquia, esses métodos talvez não dessem tão certo. Mas, falando de Missão: Impossível, é exatamente esse tipo de coisa que tornou a história de Ethan Hunt mundialmente famosa. O grande trunfo de seus filmes, principalmente este de 2015, é saber combinar muito bem adrenalina com um bom roteiro, que além de prender o espectador, ainda tem sacadas inteligentes e bem desenvolvidas.

A trama de Nação Secreta é interessante e suas inúmeras reviravoltas, diferente do que normalmente acontece em outros longas, são espetaculares. Cada vez que o público assume algo sobre os rumos do filme, seu roteiro aparece para encher a trama de novas possibilidades e surpresas. Até mesmo seu desfecho levanta dúvidas, abrindo caminho para a sequência de Rogue Nation e fazendo com que o espectador continue questionando o longa após seu fim.

Mission--Impossible---Rogue-Nation-DI-1

Tom Cruise mostra que, aos 53 anos, ainda encarna Ethan Hunt melhor do que qualquer outro ator faria. Suas cenas de ação deixam o espectador tenso e são muito bem coordenadas. Aliadas à maravilhosa trilha sonora, estas sequências, cheias de adrenalina, prendem o público e ainda são intercaladas com ótimas tiradas de humor. Destaque também para Rebecca Ferguson, que interpreta a misteriosa Ilsa Faust, uma personagem que representa muito bem as mulheres em uma franquia tradicionalmente dominada por homens. É apenas mais um dos destaques femininos desse ano no cinema, ao lado de nomes como a Imperatriz Furiosa de Charlize Theron, em Mad Max: Estrada da Fúria.

XXX MISSION IMPOSSIBLE 5 MOV JY 4999 .JPG A ENT

Logicamente Nação Secreta tem seus absurdos. Personagens que apanham deliberadamente e surgem com poucos – ou nenhum – hematomas ou carros que se envolvem em acidentes que, fora das telas, seriam obviamente fatais são alguns exemplos. Outro problema é a falta de desenvolvimento do real objetivo do Sindicato, que aparentemente só quer espalhar terror. São detalhes que poderiam ser mais bem trabalhados, mas que não comprometem a trama. O resulta final do filme continua, mesmo assim, brilhante. É impossível resistir aos encantos de Rogue Nation, um dos filmes de 2015 que definitivamente merecem ser assistidos. Você aceita a missão?


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s