O Grande Hotel Budapeste

Padrão

Casamento entre cinema e arte resulta em novo filme de Wes Anderson

Por Leonardo Sanchez 
TÍTULO ORIGINAL: The Grand Budapest Hotel
DIREÇÃO: Wes Anderson
DURAÇÃO: 100min
GÊNERO: Comédia, Aventura
PAÍS: Reino Unido, Alemanha, Estados Unidos
ANO: 2014
5

Quando as primeiras imagens de Grande Hotel Budapeste começaram a ser divulgadas, muita gente ficou de olho no que seria o próximo filme de Wes Anderson. Mesmo com toda aquela aparência bizarra, o estilo colorido e vintage do filme chamou atenção. Além disso, seu elenco repleto de estrelas foi outro fator essencial para fazer do longa um dos filmes mais aguardados – e curiosos – do ano.

Gustave (Ralph Fiennes) é o famoso gerente do Grande Hotel Budapeste, localizado na fictícia Zubrowka, um país no leste europeu, entre as duas guerras mundiais. Ao treinar um novo funcionário, Zero (Tony Revolori), Gustave acaba recebendo um valioso quadro que pertenceu à sua amante Madame D. (Tilda Swinton). O filho da falecida, Dmitri (Adrien Brody), se revolta com a situação e promove uma perseguição ao gerente, comandada por seu capanga Jopling (Willem Dafoe). Zero e Gustave precisam escapar das garras do ricaço enquanto traçam um retrato da Europa no período entreguerras.

O Grande Hotel Budapeste é um filme exótico. Não somente por sua história e ambientação, mas também pela parte técnica. Seu aspecto colorido, debochado e caricatural enche o filme de personalidade. A marca ‘Wes Anderson’ está nitidamente impressa em todas as cenas de seu novo longa. A parte visual é, sem dúvidas, o que chama mais atenção e o que há de mais interessante no filme.

Apesar do aspecto artístico ser o chamariz de Grande Hotel, não podemos ignorar seu roteiro. Wes Anderson criou uma história extremamente original. O diretor é capaz de compor cenas divertidíssimas a partir de elementos simples. A comicidade acompanha a obra do começo ao fim e proporciona momentos de riso mesmo nas situações que, em outros filmes, seriam dramáticas. O jeito aparentemente “bobinho” de Hotel Budapeste esconde uma história muito interessante e bem trabalhada, traçando um panorama criativo do velho continente e as mudanças pelas quais passou no começo do século passado. Os costumes e valores europeus que entraram em extinção após a Grande Guerra são retratados com desenvoltura, mesmo que tal objetivo esteja escondido atrás da estética do filme.

O elenco reune grandes nomes de Hollywood e todos, sem exceção, fazem ótimos trabalhos. Ralph Fiennes está impecável em sua interpretação de Gustave: o ator é divertido, caricato e protagoniza com maestria o longa. Adrien Brody e Willem Dafoe fazem vilões propositalmente debochados, que conferem leveza até mesmo às suas maldades. Tilda Swinton, Bill Murray, Edward Norton, Jason Schwartzman, Léa Seydoux e tantos outros estão em sintonia com a trama de Wes Anderson, sendo responsáveis por parte da beleza da produção.

Não há o que reclamar sobre o aspecto técnico do filme. Sua trilha sonora é exótica assim como Zubrowka, diferente e agradável, enquanto a fotografia é espetacular: a simetria das cenas faz com que o filme pareça uma obra de arte, fixada na parede de um museu. Figurino, cabelo e maquiagem também são ótimos, principalmente ao criar a aparência de terceira idade de Tilda Swinton. A direção de arte é espetacular, um dos melhores trabalhos já feitos nesse campo. A paleta de cores do filme é atraente e tudo o que aparece em frente da câmera é meticulosamente trabalhado para entrar em sintonia com o jeito caricatural do longa. A obra fica marcada na memória, não somente pelos elementos esteticamente fortes, mas por sua qualidade.

Grande Hotel Budapeste é uma produção alternativa, diferente de todos os outros filmes lançados ao longo do ano. Não é ousado dizer que o longa está entre os melhores trabalhos de 2014: ele é perfeito desde a concepção de sua história até a finalização de seu visual, passando pelas ótimas escolhas de elenco que Wes Anderson fez. É diversão garantida e com conteúdo. Grande Hotel Budapeste não é somente um grande filme, mas é também uma grande obra de arte.


Anúncios

Um comentário sobre “O Grande Hotel Budapeste

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s